Início
Seta
Publicações
Seta
Conhecimento em Foco
Seta
Comunidades de prática: o que escritórios de advocacia têm a ganhar com elas?

03/04/2024

Comunidades de prática: o que escritórios de advocacia têm a ganhar com elas?

Ione Moraes
Gerente de Gestão do Conhecimento e Comunicação
Clarissa Machado
Coordenadora de Gestão do Conhecimento

Em Gestão do Conhecimento, há várias ferramentas que podem ser usadas para ganhar eficiência, fazer o conhecimento organizacional circular e permitir troca de conhecimento tácito – aquele adquirido por experiência e que não está registrado explicitamente – entre profissionais. Uma comunidade de prática (CdP) é uma dessas ferramentas.

O que são comunidades de prática?

As CdPs são grupos de pessoas com interesse por um determinado tema e, mais do que isso, expertise, que lhes permita contribuir para fazer melhor o que fazem com mais eficiência.

No Madrona Fialho, incentivamos a formação de comunidades de prática para que os integrantes possam colaborar com expertise e conhecimento, criando espaços para que as trocas de experiência aconteçam. Esse trabalho – facilitado pelo time de Gestão do Conhecimento – espelha nossos valores, em que nossos profissionais têm atitude colaborativa, num ambiente criativo.

Como iniciar uma CdP? Qual a dinâmica?

  • Identifique um objetivo (por exemplo, trazer eficiência a um determinado processo de trabalho)
  • Convide profissionais que gostariam de contribuir e que se dispõem a fazer esse trabalho coletivo, com expertise na área de foco
  • Faça uma agenda de encontros, estabelecendo papéis e entregáveis
  • Estabeleça um cronograma

O grupo se reúne regularmente para compartilhar conhecimento e atingir os objetivos estabelecidos desde o início.

Qual a proposta de valor que as CdPs oferecem a um escritório?

A partir da troca de experiência, o grupo pode propor melhores práticas em processos de trabalho, novos documentos, sugestões e avaliações de uso de tecnologia que tragam economia de tempo, por exemplo. As conclusões da CdP podem, muitas vezes, ser escaladas para atingir o nível organizacional, trazendo melhorias que são aproveitadas coletivamente.

Quando uma comunidade de prática termina seus trabalhos?

O ideal é que exista melhoria contínua. Por isso, após atingidos os objetivos iniciais da CdP, os trabalhos podem continuar mais espaçadamente, para que as conclusões e entregáveis do grupo sejam revisitados e melhorados continuamente.

A Gestão do Conhecimento (GC) com o incentivo e desenvolvimento de comunidades de prática é fundamental para cultivar um ambiente de aprendizado contínuo e agregar valor aos escritórios, ao mesmo tempo em que destaca a importância das pessoas como ativos cruciais para a eficiência organizacional.